Submit your work, meet writers and drop the ads. Become a member
Luís Jun 15
Neste dia a minha lamuria tem dois metros,
O meu amor é este fragil ramo.
A minha vida é esta cadeira.

Neste dia ponho-me a cima da vida.
pois o momento de atar a minha lamuria ao meu fragil amor chegou.
Assim tenho um bilhete só de ida
Com esta atitude pontapeio a vida
a minha lamuria estica,
pois ela assim me farta
e a minha ultima esperança é que o meu fragil amor não se parta.


On this day my grief is six feet long,
My love is this fragile branch.
My life is this chair.

On this day I put myself on top of life.
For the moment of tying my whining to my weak love has come.
So I have a one-way ticket
With this attitude I kick life...
my grief stretches,
for she's making me sick of it.
and my last hope is that my fragile love won't break.
Lua Apr 17
Museus e construções em chamas
Invadem sonhos dos quais não me recordo
Acordo, então, com teias em meu coração
E um sentimento vazio em meio as tramas
Sem lembranças e sem desejar vingança

Primeiro aqui, depois lá
E tantos outros ocorreram
E você nem irá recordar
Pois não era Estados Unidos ou Europa
Se for Rússia, Alemanha ou China
Se lembrará então da Índia, Chile ou Argentina

Pois construções divinas como esta e outras mais
Mal se comparam com as árvores centenárias e os rios que aqui não mais jazem
Nas mãos dos donos do primeiro mundo
Possíveis conspiracionistas enquanto tomam seu chá
E fumam seus charutos caros, despreocupados
Exalando a fumaça de Notre Dame, de museus nacionais e ainda mais
Bebendo em seus chás
As águas dos rios que assistiram secar
alex Feb 15
as ruas do coração dela
estavam desertos
ela não tinha nada
para ajudar cidades
que ela não tinha visto

ela estava sozinha
mas as cidades,
eles chamaram
o nome dela.
past imperfect

the streets of her heart
were deserted
she had nothing
to help the cities
that she had never seen

she was alone
but the cities,
they called
her name.
Kayu Venture Feb 8
Never say never to challenge
You can win;

Ne jamais dire jamais
Tu peux gagner;

Nuncas digas nunca
Poderás perder o que queres mais;

Never say Never
You never know tomorrow.
GM Dec 2018
Não dá pra esquecer
Já que eu sou eu e você, você
Há motivos pra minha vida de monge
São os mesmos que te fazem estar longe
Mas a distância é relativa
E eu, que ainda estou viva
Te olho assim
Feito telescópio, tão distante de mim
É fácil pensar
Difícil ignorar
Já que entre nós dois
Só tem a Pedro Américo
Lembro disso e depois
Mais um porre homérico

https://www.youtube.com/watch?v=M1mA9tEZJJI
Nunca vou pronunciar essas três palavras
Isso não significa que não existam
Mas quando as tento dizer em voz alta
Nada sai dos meus lábios além do ar.

Nunca vou dizer estas três palavras
Decidi fazer disso uma regra
Como Maria Madalena
Não sou uma boba amante.

Nunca vou pronunciar essas três palavras
Mas isso não significa que não seja verdade.
Não vou ficar calada, nunca tenha medo, mas por enquanto,
você não sabe " nada de nada".
I was helping my friend and fellow poet, Everado, with his in English and in return he translated a couple of my shorter poems into Portuguese.
AAron Roz May 2018
~
Eu Te Amo
it means I love you in Portuguese
My boyfriend is from Rio, Brazil.
Gil Mar 2018
Coço a cabeça porque está suja.

Lavo a cabeça, mas não deixa de estar suja.

Por mais que coce e lave não deixa de estar suja.



É porque a sujidade vem de dentro e o cotão é difícil de limpar nos cantos do pensamento
Gil Mar 2018
Na rua faz frio e sol de inverno.

Gelam-me os pés e o coração, secam-me os lábios e os olhos.

De visão turva, ano para onde o vento forte me levar, esperando que lá faça sol.

De cabeça baixa, olho o céu nas poças de água na estrada.

Não me atrevo a chorar, que as lágrimas congelam-me as maçãs do rosto.

De mente atribulada, forço a tosse para fazer silêncio e sussurro:

Partida. Largada. Fugida.

E correm-me os pensamentos de uma ponta a outra.

Correm para ver quem chega primeiro, quem merece a minha atenção.

Mais rápidos que a própria sombra. Nem os vejo.

Zangados, gritam-me. Gritam-me todos ao mesmo tempo e não percebo uma palavra.

Fartos, cansam-se de gritar, mas agora também eu sinto cansaço.

Cansam-me os olhos, cansam-me as pernas, cansam-me os pulmões e o coração.

Espero que eles estejam felizes
Gil Mar 2018
um céu rosado ao fim da tarde
chuva e frio,
mas tu aqueces-me o coração
chove para adormecer
relaxo o corpo,
mas a mente não

perguntas-me: vamos?
eu percorro caminhos demasiado estreitos para ir acompanhado

e tu dizes: e se for atrás de ti?
és a minha voz da razão

em fila caminhamos de mãos dadas
afinal esta estrada solitária faz-se bem com companhia

-então? para onde vamos?
espreita-me por cima do ombro.
pelo canto do olho vejo-lhe o entusiasmo nas bochechas

olho para cima para pensar
vejo um bando de pássaros a voar por cima da estrada
para um horizonte distante e respondo: vamos por ali
Next page