Submit your work, meet writers and drop the ads. Become a member
como   ser   minha   uma   para   voc   sem   assim   quando   nem   mim   ela   meu   sua   amor   tive   mesmo   dentro   tal   estou   ento   por   tempo   nunca   era   agora   miragem   espelho   felicidade   penso   mente   galxia   boneca   sou   consigo   antes   posso   desaparecer   olhos   dos   eram   senhora   pela   todo   ainda   planeta   normal   meus   liberdade   isso   disse   paixo   essa   parece   desejar   centro   corpo   senti   pouco   mais   foi   mas   pronta   medo   quanto   presa   ele   linda   jupiter   lugar   frente   avistei   mundo   vontade   custo   boto   tivesse   futuro   entender   fim   dias   seus   passeia   ali   braos   das   doa   parou   mil   contigo   cho   primeiro   porque   desde   suas   diferente   levasse   analisando   fatalidades   rumo   move   explodiu   abismo   sim   toda   matria   comigo   puras   emoo   corri   esmagada   cinzas   culpa   esperana   fria   entanto   flores   olhar   vazia   observar   atrevimento   amo   tentasse   aquilo   resistir   noite   ter   prpria   perco   apatia   contei   nesse   todos   dedicada   aprendi   lucidez   derrepente   pareo   hoje   habitar   chorava   triste   suplicando   leveza   massivo   relacionei   amava   aprendiz   esteve   dele   vermelha   coisas   naquele   importaria   pequena   tambm   mergulhei   correm   desejo   lhe   fiz   sensao   telescpio   capaz   tomado   escura   viver   mesmas   usual   cantos   percebia   literalmente   supernova   boas   acontecendo   forma   pulmes   naquela   muito   espinhos   urgia   suplico   mancha   mereo   encantada   odeio   hanahaki   sangue   foguete   horas   perguntei   igual   buraco   luz   momento   assustava   olhei   daqueles   falou   suspiros   buqu   emagrecer   descreveu   evento   permanecer   amar   esse   levar   lembro   corre   desapareceu   passava   sentir   quero   chegar   imensido   questiono   poder   deixe   comparao   tem   morri   elogio   imensa   pergutava   assustada   vejo   dia   tinham   consegui   morrer   feliz   certo   arranhavam   smile   inteiramente   chorei   afirmou   recomeo   parte   tentei   carregar   suplicar   negro   mantm   belo   brilho   goela   dificil   perfeito   escuro   fazer   saudvel   prprio   pode   sinto   vento   frase   estrelas   bonita   vomitei   lamentaes   pergunto   pessoa   brancas   buscar   pois   mesma   queda   presso   previso   galxias   finalmente   porm   surto   temia   temperatura   alcanar   ultracurto   sempre   levei   respirar   conseguiria   sentimento   ncleo   viso   lentamente   quarto   morrendo   daquela   perodo   seu   problema   rosas   nadar   infinita   qualquer   irnico   preocupao   hidrognio   acha   estive   escurecer   doce   inexplicvel   mar   descobrir   tanto