Submit your work, meet writers and drop the ads. Become a member
Expo 86' Sep 2015
Porque eu tenho que ser um desgraçado que há de morrer afogado nesse mar de elementos  de um passado que seria melhor apagado, porque há de mim ser mais um solitário que há de morrer queimado por todas essas emoções sem pário, porque há de mim ser mais um coitado que passa o tempo deitado nessa cama de sentimentos amaldiçoados
Expo 86' Sep 2015
Forçado a um habito falho
Esfaqueando a face que eu sou
Encimentando um mundo que mal começou
Estrangulando todos os meus pensamentos

Oh, mergulhe no meu coração
E acenda a alma da minha substancia
E se apresente como meu purgatorio
Enquanto eu me balanço nessa rede de discórdia
Sobre essa mar de ruinas

Me afaste dessas fraquezas
Me ilumine com seus pesadelos
E acabe com minha juventude
Com seus sonhos doentios
Expo 86' Sep 2015
expurgando esse sentimento para as partes mais profundas do limbo é a unica solução que achei para me livrar de toda essa tristeza e não morrer de hipotermia da frieza do seu ser, me mantendo vivo de migalhas das ondas radioativas do seu ser que me transforma nesse monstra de melancolia que algumas pessoas tem a chance de ver.
silas Aug 2015
i gathered the courage to send you a message today
and luckily enough, you replied,
as if nothing had happened to us
prior to the seemingly never-ending silence
we put each other through

i don't want to remember.

you asked me how i was
i said i was doing okay
and i swear i felt your smile through the screen

you told me you've missed me
and i felt the plaguing sadness creep into me again
but quite honestly, maybe for a second or two,
i didnt know if you were lying or not

i knew better than to believe.

somewhere along the lines
we fell apart again
and now
all i hear is static.
30th of august, 2015
i hope you miss me

these are just getting worse and worse

— The End —