Submit your work, meet writers and drop the ads. Become a member
Jan 16
tantos golpes
marcas
feridas
e medo
tanto medo
quero respostas
quero tantas respostas
salvem-me
salvem-se
salva-te
estavas lúcido
eu tremo
tu mudas?
cala-te
calo-me
não choro
nem quero que chores
quero que renasças
em mim e em ti
sou um corpo
sou
sinto
fecho os olhos
apontas-me uma arma
a tua voz
os teus gestos
sobrevivo
chagas na alma
deixo-te
mas quero que voltes
que renasças
Ana
Written by
Ana
43
 
Please log in to view and add comments on poems