Submit your work, meet writers and drop the ads. Become a member
Sep 2018
o medo que partas
enleou-se a mim
ter que me despedir das constelações
formadas pelos teus sinais
e passar a olhar  um céu vazio
é o medo de te deixar partir
a noite cair
e eu morrer de insónias
esforçar-me para te chamar outra vez
sem que voltes
mas que continues eterno em mim
Ana
Written by
Ana
83
   Fawn
Please log in to view and add comments on poems