Submit your work, meet writers and drop the ads. Become a member
Mar 2018
Coço a cabeça porque está suja.

Lavo a cabeça, mas não deixa de estar suja.

Por mais que coce e lave não deixa de estar suja.



É porque a sujidade vem de dentro e o cotão é difícil de limpar nos cantos do pensamento
Written by
Gil
100
 
Please log in to view and add comments on poems